A economia do patrimônio cultural imaterial na Chapada Diamantina: territórios simbólicos dos saberes e fazeres

DISCENTE: VINICIUS NAVARRO MORENDE
DATA: 13/03/2020
HORA: 14:30
LOCAL: IHAC
TÍTULO: A economia do patrimônio cultural imaterial na Chapada Diamantina: territórios simbólicos dos saberes e fazeres

RESUMO:

O trabalho identifica a economia do patrimônio cultural imaterial vinculada aos saberes e fazeres tradicionaisque promoveram os processos de formação territorial no sertão baiano. A análise dedica-se, sobretudo, à atividade da construção tradicional na Chapada Diamantina e aos ofícios que usam o barro como matéria-prima no município de Morro do Chapéu, a exemplo dos oleiros e adobeiros. Para isso, utilizamos as informações do inventário dos mestres artífices da construção tradicional da Chapada Diamantina, realizado pela UFBA e Iphan. Consideramos as disputas entre os modelos de produção tradicional e contemporâneo no campo dos territórios simbólicos. Deste modo conseguimos compreender as dinâmicas de territorialização, desterritorialização e reterritorialização das estruturas da construção tradicional na Chapada Diamantina e em Morro do Chapéu.

PALAVRAS-CHAVE:

Palavras-chave: economia do patrimônio imaterial; saberes e fazeres; construção tradicional

PÁGINAS: 400
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2292319 - MESSIAS GUIMARAES BANDEIRA
Interno - 1748760 - JOSE ROBERTO SEVERINO
Interno - 2367698 - PAULO CESAR MIGUEZ DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 2526639 - LEONARDO FIGUEIREDO COSTA
Externo à Instituição - CARMEN LUCIA CASTRO LIMA - UNEB

Português, Brasil
Data da Defesa: 
sexta-feira, 13 Março, 2020 - 14:30